• ionsmedads

Cinco mitos sobre o joanete



01 – O joanete é “um osso que está crescendo no pé”: Na verdade, trata-se de um osso que sempre esteve ali e está sendo movimentado dentro do pé, devido à uma grande “briga” de tendões, cada um puxando o osso pra um lado – como um grande cabo de guerra.


02 – O joanete vai ser curado com órteses e dispositivos “de farmácia”? O joanete é uma deformidade PROGRESSIVA. Esses dispositivos podem dar algum conforto quando o paciente utiliza certos tipos de calçados, mas curar, infelizmente, não.


03 – Somente o uso de calçados inadequados gera o joanete? Eles podem ajudar no processo, mas hoje, já entendemos que é um processo multifatorial, no qual o próprio organismo do paciente, associado a alguns hábitos, como o uso de calçados de bico fino e a alterações anatômicas, geram o problema.


04 – O pós operatório é sempre muito doloroso: Com o avanço das técnicas cirúrgicas, hoje é possível fazer cortes cada vez menores, gerando mínimas cicatrizes, menos trauma e, consequentemente, menos dor para o paciente.


05 – Sempre é necessário ficar sem pisar após a cirurgia: Tudo vai depender da técnica a ser utilizada. Atualmente, com as técnicas percutâneas, o paciente já sai do centro cirúrgico andando. Mas lembrando, a técnica utilizada é uma escolha do cirurgião, então, em alguns casos, pode ser que o paciente fique alguns dias sem pisar.


Se você tem um joanete e ainda permaneceu com dúvidas, agende sua consulta.

Dr. Priscylla Medeiros de Queiroz

Ortopedia / Traumatologia

Área de atuação: Ortopedia Adulto na IONS

CRM 29525/DF

25 visualizações0 comentário